segunda-feira, 26 de maio de 2008

Teimosia

Sócrates diz que ajuda quem mais precisa. Sendo assim, um congelamento do preço dos combustíveis, ou até uma redução do ISP não faz qualquer sentido. O que faz sentido é aumentar abonos de família e congelar passes sociais.

Mas será que Sócrates acha que a gasolina também pára de aumentar se ele congelar os passes? Será que ele acha que a OPEP se assusta com o aumento dos abonos de família e resolve aumentar a produção de petróleo?

Visualmente falando, é espectacular aumentar abonos de família. Depois, lê-se a lei, e conclui-se que afinal aquilo é só para uma camada ínfima da população, que recebe mais 5 euros por mês, ou coisa que o valha.

Já era tempo de o primeiro-ministro perceber que, neste momento, é essencial baixar os preços dos combustíveis. E a situação é de tal forma séria, que acredito que as pessoas preferem poupar directamente na gasolina que consomem, do que receber mais 5 euros em casa com o abono de família.

1 comentário:

Miguel disse...

É muito mais fácil controlar o preço dos passes de quem anda de transportes públicos e pagar o "extra" desses passes do que pagar o "extra" de todos os combustíveis vendidos em Portugal