quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Não somos comunas, apesar de parecermos

Nos últimos dias, qualquer estrangeiro que tenha chegado a Lisboa e tenha passeado um pouco pela cidade, vai ficar a pensar que está na China ou na Coreia do Norte.

O motivo? O Congresso do PCP, que encheu inúmeras praças da capital com bandeiras comunistas (incluindo a Praça Francisco Sá Carneiro, o qual, neste momento, deve ter dado várias voltas na tumba...).

Ou seja, autoriza-se que um partido que faz propaganda a uma ideologia que matou mais de 20 milhões de pessoas inunde Lisboa com bandeiras e cartazes, como se vivêsssemos sob o seu jugo.

Uma pequena questão: e se fossem o PNR a fazer isto? Ainda haveria bandeiras espalhadas pela cidade?

Duvido...

2 comentários:

Maria Marques disse...

Eh, eh, eu desconfio que os senhores do PC ainda não enterraram as suas esperanças quanto a Portugal. Se nos apanharem distraídos...

PR disse...

Pois... Cheira-me que um dia ainda temos aí o camarada Jerónimo a nacionalizar a banca em nome da luta. ehehe